FANDOM


m (fixed interlanguage link es)
 
(24 edições intermediárias de 12 usuários não apresentadas)
Linha 1: Linha 1:
[[Imagem:Aragorn_Wiki.jpg]]
+
[[Imagem:Aragorn_Wikia.jpg|thumb|right|300px|Aragorn ]]
  +
  +
==Informações==
  +
*'''Nome''': Aragorn.
  +
*'''Raça''': [[Homem]] (Dúnedain).
  +
*'''Gênero''': Masculino.
  +
*'''Associação''':[[Guardião]],[[Sociedade do Anel]], Rei de [[Gondor]].
  +
*'''Armas''':[[Espada de Guardião]], [[Adaga de Guardião]], [[Arco de Guardião]], [[Andúril]], [[Adaga de Gondor]], [[Arco de Gondor]].
  +
*'''Líder dos Dúnedain:''' Precedido por [[Arathorn II]].
  +
  +
==História==
  +
  +
Aragorn, nomeado pelo seu antepassado [[Aragorn I]], nasceu em 1 º de março de 2931 da [[TE]], o filho de Arathorn II e sua esposa Gilraen. Através de seu ancestral [[Elendil]] (Com quem ele é muito semelhante). Aragorn era descendente de [[Elros Tar-Minyatur]], Meio-irmão gêmeo do Rei [[Elrond]] e do primeiro rei de Númenor. Seu antepassado [[Arvedui]] foi apegado a Firiel, que suportaram Aranarth seu filho, fazendo o último descendente de Anárion Aragorn também.
  +
  +
Quando Aragorn tinha apenas dois anos, seu pai foi morto por Orcs. Aragorn depois foi escondido em Valfenda com Elrond. A pedido de sua mãe, sua linhagem foi mantida em segredo. Temia que o filho fosse morto, assim com seu pai e o avô, caso sua verdadeira identidade como descendente de Elendil e herdeiro de [[Isuldur]] se tornasse conhecida. Aragorn foi renomeado Estel, e não foi dito nada sobre o seu patrimônio até que ele tivesse idade em 2951.
  +
  +
Elrond revelou a Estel seu verdadeiro nome e a ascendência quando chegara a idade certa, entregou a ele os fragmentos da [[Narsil]], a espada de Isildur, e o Anel de Barahir. Foi também nesta altura que as profecias acerca de Aragorn foram cumpridas e, ele se apaixonou por Arwen, filha de Elrond, que havia voltado a pouco tempo de Lórien, terra natal de sua mãe.
  +
  +
Aragorn posteriormente assumiu seu papel como o décimo sexto líder dos Dúnedain, os Rangers do Norte, entrando em estado selvagem, onde viveu com os restos de seu povo, cujo reino havia sido destruído por guerras civis e regionais séculos antes.
  +
  +
Aragorn conheceu [[Gandalf,]] o Cinzento, em 2956. Tornaram-se grandes amigos. No conselho de Gandalf, ele e seus seguidores passaram a guardar um pequeno terreno conhecido como Shire (Condado), habitada por pequeninos, os agrários Hobbits. Tornou-se conhecido entre os povos fora das fronteiras do Shire como Passolargo.
  +
  +
De 2957 a 2980, Aragorn assumiu grandes viagens, servindo nas forças armadas do Rei [[Thengel]] de Rohan, e Steward E[[cthelion II]] de [[Gondor]]. Muitas das suas funções contribuíram para aumentar a moral no Ocidente e contra a crescente ameaça de Sauron e seus aliados, ele ganhou experiência inestimável que iria colocar mais tarde em prática na Guerra do Anel. Aragorn serviu aos seus lordes em seu disfarce e seu nome em Gondor e Rohan durante esse tempo foi Thorongil (Águia da Estrela). Com uma pequena esquadra de navios de Gondor, ele liderou um ataque à província rebelde de longa data de [[Umbar]] em 2980, queimando muitos dos navios corsários e pessoalmente assassinando seu Senhor durante a Batalha dos Paraísos. Após a vitória em Umbar, "Thorongil" deixou o campo e, para o desânimo dos seus homens, e foi para o Oriente.
  +
  +
Mais tarde, em 2980, ele visitou [[Lórien]], e lá mais uma vez encontrou [[Arwen]]. Ele deu-lhe uma herança de sua casa, o [[Anel de Barahir]], e, sobre a colina de [[Cerin Amroth]], Arwen prometeu-lhe a mão em casamento, renunciando a sua linhagem Élfica e aceitando a mortalidade, o "Dom dos Homens".
  +
  +
Elrond negou à Aragorn a permissão para casar com sua filha até o momento em que seu filho deve ser fomentar rei de [[Arno]]r e Gondor ambos. Como ambos Elrond e Aragorn sabiam, para casar com um homem, Arwen seria obrigada a escolher mortalidade, e, portanto, privar o imortal Elrond de sua filha, enquanto durasse o mundo. Elrond, também por causa da própria felicidade de Arwen, temia que, no final, ela poderia achar a morte (e ele próprio de sua amada) demasiado difícil de suportar.
  +
  +
Antes dos acontecimentos de O Senhor dos Anéis, Aragorn também viajou através das minas dos Anões, Moria e Harad, onde (nas suas próprias palavras) "as estrelas são estranhas". Tolkien não especifica quando estas viagens ocorreram.
  +
  +
Em 3009, Gandalf suspeitou do anel do H[[obbit]] [[Bilbo]] Bolseiro, que mais tarde veio a revelar-se o [[Um Anel]], a fonte do poder do mal do Senhor das Trevas [[Sauron]]. Aragorn, a pedido de Gandalf, vai em busca de [[Gollum]] que tinha possuído uma vez o Anel. A busca o leva à [[Rhovanion]], capturando a criatura no [[Pântano dos Mortos]] perto de [[Mordor]], trazendo-o como um cativo para os salões de [[Thranduil]] em Mirkwood, onde Gandalf interrogou-o.
  +
  +
[[de:Aragorn II.]]
  +
[[en:Aragorn II Elessar]]
  +
[[es:Aragorn II]]
  +
[[fr:Aragorn]]
  +
[[it:Aragorn]]
  +
[[nl:Aragorn II Elessar Telcontar]]
  +
[[pl:Aragorn]]
  +
[[ru:Арагорн II Элессар]]
  +
[[Categoria:Homens]]

Edição atual tal como às 13h21min de 21 de julho de 2019

Aragorn Wikia

Aragorn

InformaçõesEditar

HistóriaEditar

Aragorn, nomeado pelo seu antepassado Aragorn I, nasceu em 1 º de março de 2931 da TE, o filho de Arathorn II e sua esposa Gilraen. Através de seu ancestral Elendil (Com quem ele é muito semelhante). Aragorn era descendente de Elros Tar-Minyatur, Meio-irmão gêmeo do Rei Elrond e do primeiro rei de Númenor. Seu antepassado Arvedui foi apegado a Firiel, que suportaram Aranarth seu filho, fazendo o último descendente de Anárion Aragorn também.

Quando Aragorn tinha apenas dois anos, seu pai foi morto por Orcs. Aragorn depois foi escondido em Valfenda com Elrond. A pedido de sua mãe, sua linhagem foi mantida em segredo. Temia que o filho fosse morto, assim com seu pai e o avô, caso sua verdadeira identidade como descendente de Elendil e herdeiro de Isuldur se tornasse conhecida. Aragorn foi renomeado Estel, e não foi dito nada sobre o seu patrimônio até que ele tivesse idade em 2951.

Elrond revelou a Estel seu verdadeiro nome e a ascendência quando chegara a idade certa, entregou a ele os fragmentos da Narsil, a espada de Isildur, e o Anel de Barahir. Foi também nesta altura que as profecias acerca de Aragorn foram cumpridas e, ele se apaixonou por Arwen, filha de Elrond, que havia voltado a pouco tempo de Lórien, terra natal de sua mãe.

Aragorn posteriormente assumiu seu papel como o décimo sexto líder dos Dúnedain, os Rangers do Norte, entrando em estado selvagem, onde viveu com os restos de seu povo, cujo reino havia sido destruído por guerras civis e regionais séculos antes.

Aragorn conheceu Gandalf, o Cinzento, em 2956. Tornaram-se grandes amigos. No conselho de Gandalf, ele e seus seguidores passaram a guardar um pequeno terreno conhecido como Shire (Condado), habitada por pequeninos, os agrários Hobbits. Tornou-se conhecido entre os povos fora das fronteiras do Shire como Passolargo.

De 2957 a 2980, Aragorn assumiu grandes viagens, servindo nas forças armadas do Rei Thengel de Rohan, e Steward Ecthelion II de Gondor. Muitas das suas funções contribuíram para aumentar a moral no Ocidente e contra a crescente ameaça de Sauron e seus aliados, ele ganhou experiência inestimável que iria colocar mais tarde em prática na Guerra do Anel. Aragorn serviu aos seus lordes em seu disfarce e seu nome em Gondor e Rohan durante esse tempo foi Thorongil (Águia da Estrela). Com uma pequena esquadra de navios de Gondor, ele liderou um ataque à província rebelde de longa data de Umbar em 2980, queimando muitos dos navios corsários e pessoalmente assassinando seu Senhor durante a Batalha dos Paraísos. Após a vitória em Umbar, "Thorongil" deixou o campo e, para o desânimo dos seus homens, e foi para o Oriente.

Mais tarde, em 2980, ele visitou Lórien, e lá mais uma vez encontrou Arwen. Ele deu-lhe uma herança de sua casa, o Anel de Barahir, e, sobre a colina de Cerin Amroth, Arwen prometeu-lhe a mão em casamento, renunciando a sua linhagem Élfica e aceitando a mortalidade, o "Dom dos Homens".

Elrond negou à Aragorn a permissão para casar com sua filha até o momento em que seu filho deve ser fomentar rei de Arnor e Gondor ambos. Como ambos Elrond e Aragorn sabiam, para casar com um homem, Arwen seria obrigada a escolher mortalidade, e, portanto, privar o imortal Elrond de sua filha, enquanto durasse o mundo. Elrond, também por causa da própria felicidade de Arwen, temia que, no final, ela poderia achar a morte (e ele próprio de sua amada) demasiado difícil de suportar.

Antes dos acontecimentos de O Senhor dos Anéis, Aragorn também viajou através das minas dos Anões, Moria e Harad, onde (nas suas próprias palavras) "as estrelas são estranhas". Tolkien não especifica quando estas viagens ocorreram.

Em 3009, Gandalf suspeitou do anel do Hobbit Bilbo Bolseiro, que mais tarde veio a revelar-se o Um Anel, a fonte do poder do mal do Senhor das Trevas Sauron. Aragorn, a pedido de Gandalf, vai em busca de Gollum que tinha possuído uma vez o Anel. A busca o leva à Rhovanion, capturando a criatura no Pântano dos Mortos perto de Mordor, trazendo-o como um cativo para os salões de Thranduil em Mirkwood, onde Gandalf interrogou-o.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.